was successfully added to your cart.

  1. Metronomy – I’m Aquarius (2014)

Inspirado nas referências mais criativas da ficção científica (Alien de Ridley Scott, o diretor Jodorowsky, as HQs francesas Métal Hurlant, 2001: Uma Odisséia no Espaço de Kubrick e filmes B esquecidos no acervo do Netflix) “I’m Aquarius” é uma viagem alucinante, transcendental e solitária pelo espaço. Na contramão das produções audiovisuais atuais – que são completamente transformadas após o processo de edição por programas como o CGI – os efeitos especiais deste videoclipe são bem oldschool: maquetes, modelos de espaçonaves em miniatura e adereços feitos artesanalmente. O plano de fundo de cada cena foi previamente desenhado a mão e depois utilizados como uma projeção ampliada na hora da gravação. Confira aqui o making off do clipe (com a opção de legendas em português).

  1. Flying Lotus – Putty Boy Strut (2012)

Em uma união de mentes brilhantes, o duo Flying Lotus e o diretor Cyriak Harris criaram uma animação inspirada no vídeo game japonês “Katamari Damacy”. No jogo, o objetivo é restaurar a harmonia do cosmos, controlando o robô para que ele coma cada personagem, enquanto vai aumentando de tamanho. Na animação, o cenário toma uma proporção mais assustadora. Vale a pena assistir.

  1. Nação Zumbi – Um Sonho (2015)

O último clipe do Nação Zumbi foi inspirado na literatura onírica de Philip K. Dick. O relacionamento real de Lula e Ramon Lira – filhos de Chico Science e Jorge Du Peixe, respectivamente – foi retratado por meio de um sonho, com os altos e baixos da vida do casal.

  1. Bjork – All is Full of Love (1999)

Já vimos em diversos filmes que a inteligência artificial pode prover sentimentos humanos em seres robóticos, mas especialmente neste clipe conseguimos até sentir o amor entre o casal feminino de robôs. O próprio diretor, Chris Cunningham, o descreveu como “o encontro do kama sutra com robôs industriais”. Hoje em dia efeitos especiais como os utilizados nesta produção são mais comuns, mas para 1999 foi uma super novidade. O clipe ganhou diversos prêmios, inclusive o Grammy de melhor clipe e o MTV Movie Awards de maior inovação e melhor efeito especial.

  1. Daft Punk – One More Time (2001)

Além de ser considerado um hino da música eletrônica, “One More Time” marcou os anos 2000 logo no início e qualquer lista sobre clipes de ficção científica não estaria completa sem ela. No clipe, conhecemos uma simpática banda de alienígenas azuis, se apresentando para seus fãs, até que uma força desconhecida acaba com a festa. Alguns anos depois, o diretor do clipe, Kazuhisa Takenouchi em parceria com o Daft Punk, fez o longa “Interstella 5555: The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem”, uma visualização cinematográfica do álbum “Discovery”, onde a história do clipe é transformada em um filme de 1h30m.

Sobre Antimateria

A Antimatéria é um site criado e mantido por quem ama ficção científica e adora falar sobre isso.

Deixe seu comentário